Arquivo

Archive for Agosto, 2013

Marilyn Monroe, o mito e o mistério de um suicídio

Sandrine Cabut mete-nos de cheio na morte misteriosa de um mito. Se vivíamos instalados na dúvida; agora, vivemos a pensar que Marilyn Monroe morreu mal e sabe-se pior sobre um suicídio que se instalou como mítico. O jovem doutor Thomas Noguchi do Instituto Médico-legal de Los Angeles tocou-lhe dançar com a mais bela das mulheres; O “legista das estrelas”, tal como ficou conhecido, tocou-lhe dançar com os corpos de outros mitos: Robert Kennedy; Natalie Wood e a imortal Janis Joplin. Na noite de 4 de Agosto de 1962 o corpo de Marilyn Monroe fora encontrado morto na sua cama; nua e com a mesinha de cabeceira repleta de embalagens de barbitúricos, entre elas, uma embalagem vazia Nembutal. Esta mulher frágil e bela dependia de comprimidos e álcool para superar os seus estados de insónia, angústias e esgotamento. Não se despediu; a possibilidade de suicídio colou-se imediatamente sobre a mesa. Marilyn tinha currículo de tentativas de suicídio. No entanto, vivia um momento agradável da sua vida; no dia do seu enterro, dia 8, estava marcado o seu casamento com o jogador de Beisebol DiMaggio. A vertente profissional sofrera um novo impulso com a assinatura do contrato para reiniciar a filmagem de Something´s Got to Give. A sua vida não se encontrava, portanto, numa fase de paralise. Ler mais…

Anúncios