Arquivo

Posts Tagged ‘Luís Buñuel’

A estética dos Armazéns de Revenda, o vinho tinto e o Surrealismo Saloio do livro Começou a Viagem – josé luís montero

Junho 10, 2013 1 comentário

http://zarpante.com/pg/livro-come-202#.UZzvwYfVDzx

http://www.bertrand.pt/ficha/comecou-a-viagem?id=14937668

Começou Viagem é o horrendo. Pertence ao labirinto; claustrofobia; a incerteza do perdido; raiva; apelo constante à Consciência; desespero; fatiga; desfalecimento; instinto de sobrevivência; Começou a Viagem é um livro Humano. Por isso tem flanela e seda. Por isso nasce entre tecidos de ceroulas e xales num Armazém de Revenda. É Surrealismo Saloio. Tem panos de cozinha entre as páginas; batom de loiras dos Cabeleireiros da Baixa Pombalina; peúgas zurzidas; pastéis de nata com salitre do Restelo; camisolas do Benfica; irreverências; referências; sonhos de Dalí; visões de Buñuel. É Livro; tem Ser.

Bebe vinho; emborracha-se com groselha; come salgados; lê o Jorge Sena; compra Enciclopédias; caminha sobre as águas; interioriza Emil Cioran; pratica o jogo da laranjinha; arregaça ideias; ama; aprofunda; é leviano; adormece com o Alberto Caeiro. Ler mais…

L’AGE D’OR [1930] Luis Buñuel

UN CHIEN ANDALOU -Luis Bunhuel e Salavador Dalí