Arquivo

Posts Tagged ‘Paulo Portas’

Só os pássaros estão alegres – josé luís montero ( publicado in ETC. e TAL )

Novembro 4, 2013 2 comentários

http://etcetal.pegada.net/j/2013/11/so-os-passaros-estao-alegres/#sthash.vcbTzkBE.dpbs

Tenho algumas manias, no entanto, como são minhas, penso que são genialidades. Navego por Europa, principalmente por Itália, e vejo e revejo a mesma gritaria por todo o lado, menos na santa Alemanha que nos (des) governa através da mão benta dos governos locais. O binómio Portas-Coelho não é mais que uma espécie de caixeiro-viajante encarregado de vender as tesouras que condicionam a vida dos cidadãos. No entanto, existe uma diferença clamorosa entre os verdadeiros vendedores e este binómio: os vendedores procuram agradar e oferecer maravilhas a baixo preço e o binómio impinge produtos sem ter em conta a simpatia e as vantagens. Ler mais…

Anúncios

OS MINISTROS TAMBÉM DORMEM josé luís montero

Cantar não é o meu forte. Se fosse, a esta hora, estaria à porta da Brasileira do Chiado a cantar o fado choradinho. Ganharia uns tostões para ajudar os ministros que perdem o subsídio de Habitação. Estou convencido que com meia dúzia de fados bem chorados e bem puxados arranjaria dinheiro para alugar um quartinho com serviço de cozinha e casa de banho no Alto Pina ou na Madragoa; ao ministro Victor Gaspar teria muito gosto em recomendar-lhe uma zona diferente: o Convento da Encarnação. Muitos daqueles andares têm uma vista fabulosa sobre o Rossio; poderia sentir o cheirinho do café do Nicola e – simultaneamente – meditaria ao contemplar as ruinas do Convento do Carmo. Estou convencido que faria uma analogia lógica e falando com as entranhas, diria: “ assim ficará Portugal depois da ação do Governo.” Ler mais…

A CRISE E O PIMM, PLIM; PLOC… José luís montero

Sinto a torneira a pingar. Está longe; fica ao dobrar o corredor à mão direita. O silêncio nocturno realça o pormenor: ploc; ploc; pimm, plim; ploc… Parece a tróica a confeccionar medidas anticrise para Portugal. Parece o Passos Coelho a chatear os funcionários. Parece o Miguel Relvas reunido com os assessores. Parece o Obama a comer sapos no Senado. Parece a Merkel a mandar trabalhar sem contrato laboral legível. Parece o Paulo Portas a comprar submarinos. Parece o Alberto João Jardim a esconder buracos. Parece o PSD a comer laranjas. Parece o PCP a falar de democracia. Parece o Sócrates a ver-se ao espelho. Parece o Durão Barroso a passar-lhe o testemunho ao Santana Lopes. Parece o Louçã a explicar a depressão pós-eleitoral. Parece o Cavaco Silva a dizer que é pobre. Parece a crise. Ler mais…

OS POETAS DAS PAREDES por José luís montero

Não se pode escrever por rotina. Nada nesta vida se pode fazer por rotina. Se o fazemos entramos no conhecido tédio. Por isso mesmo sempre considerei os escritores de paredes os mais geniais e os mais realizados. Quem logrou com uma frase como “as putas ao Poder que os filhos já lá estão” transmitir tanta sensação colectiva e tanta consciência? Ninguém. Quem a escreveu? Não se sabe. Possivelmente, foi um jovem ou alguém menos jovem que se indignou com a castração de utopias que vieram no pos-25 de Abril. Talvez tenha sido alguém que vislumbrou o que aconteceria; alguém que viu que Portugal voltaria a ser sugado e mamado pelas famílias económicas e políticas de sempre. Alguém que sentiu a fraude nas suas entranhas. Ler mais…

Paulo Portas e o GPS por José luís montero

Outubro 1, 2011 1 comentário

 

 

Paulo Portas falou pela boca o que a boca fala. Paulo Portas disse na Anadia que as medidas de austeridade não são opção do Governo. Mas, se é o Governo que as proclama será que são serventias do dito cujo ao qual o Paulo Portas pertence. Nesse caso o Governo não age como tal mas sim como servente ou mulher-a-dias de alguém. Aparece, então, este ministro de complemento a mencionar o alguém e diz: a tróica.

Ler mais…